Páginas

Cecília Meireles

Até quando terás, minha alma, esta doçura,
este dom de sofrer, este poder de amar,
a força de estar sempre - insegura - segura
como a flecha que segue a trajetória obscura,
fiel ao seu movimento, exata em seu lugar...?

Fevereiro, 1955
(in Cecília Meireles, Melhores Poemas: 2002. Editora Global).

Nenhum comentário:

Postar um comentário