Páginas

Poema antigo


piedade

Ah, tive tanta pena de mim:
não fui de nuvem, não fui de estrela,
não fui de mar nem fui de areia,
‑ fui apenas de grande tristeza.

Vi meus sonhos naufragarem, 
meus navios serem combatidos, 
os sonhos morrerem com as ondas, 
meu rosto tornar-se desconhecido.
Depois, meu corpo restou na praia, 
e tudo, tudo foi tempo perdido...


       Clebson Moura Leal

Nenhum comentário:

Postar um comentário