Páginas

Não me deixes




- Sei, é ruim segurar minha mão. É ruim ficar sem ar nessa mina desabada para onde eu te trouxe sem piedade por ti, mas por piedade por mim. Mas juro que te tirarei ainda vivo daqui - nem que eu minta, nem que eu minta o que meus olhos viram. Eu te salvarei deste terror onde, por enquanto, eu te preciso. Que piedade agora por ti, a quem me agarrei. Deste-me inocentemente a mão, e porque eu a segurava é que tive coragem de me afundar. Mas não procures entender-me, faze-me apenas companhia. Sei que tua mão me largaria, se soubesse.


Clarice Lispector (in A Paixão Segundo G.H.)


2 comentários:

  1. Clebson,

    Obrigada pelo carinho e presença.

    Mas devo dizer , ...
    Seu Blog é de extrema beleza e bom gosto .
    Te Sigo Feliz !


    Bjo e um Dia de Paz.

    ResponderExcluir
  2. Oh, mas que amável que você é!
    Eu é que tenho a agradecer a sua doçura. Fico imensamente feliz em ter você aqui no blog :D

    Um grande abraço.
    Todo meu amor,
    C. Moura Leal

    ResponderExcluir