Páginas

Uma anotação antiga














"Eu queria poder chorar pelo resto da vida, pois somente chorando interrompo-a numa pausa silenciosa, e consigo debruçar a minha tristeza ao rosto - fazendo com que o vento passe, que a chuva cesse, que a noite termine em sono. Sim, os meus dias foram insistentemente chorados, mas a vida - ah, a vida! - não perdera em nenhuma lágrima a própria dor."


Clebson Moura Leal, em papeis guardados

Um comentário: