Páginas

Elegia íntima




Minha mãe chorando no fundo da noite

rachou o silêncio do quarto adormecido.
Meu pai olhava o escuro e não dizia nada.
Um relógio preto gotejava barulho.

Lá fora o vento lambia as espáduas do céu.

Minha mãe chorando no fundo da noite
                                                         apunhalou o sono de Deus.



Ivan Junqueira, 
Poemas Reunidos

Um comentário:

  1. Menino, que coisa mais linda isso! Arrepiei-me! Grande abraço

    ResponderExcluir