Páginas

Oração

Clebson Moura Leal copyright © 2011 - ALL THE RIGHTS RESERVED


            Deus meu eu vos espero, deus, vinde a mim, deus, brotai no meu peito, eu não sou nada, e a desgraça cai sobre minha cabeça e eu só sei usar palavras e as palavras são mentirosas, e eu continuo a sofrer, afinal o fio sobre a parede escura, deus, vinde a mim e não tenho alegria e minha vida é escura como a noite sem estrelas e deus, porque não existes dentro de mim? por que me fizeste separada de ti? deus, vinde a mim, eu não sou nada, eu sou menos que o pó e eu te espero todos os dias e todas as noites, ajudai-me, eu só tenho uma vida e essa vida escorre pelos meus dedos e encaminha-se para a morte serenamente e eu nada posso fazer e apenas assisto ao meu esgotamento em cada minuto que passa, sou só no mundo, quem me quer não me conhece, quem me conhece, me teme e eu sou pequena e pobre, não saberei que existi daqui a poucos anos, o que me resta para viver é pouco, e o que me resta para viver, no entanto, continuará intocado e inútil, porque não te apiedas de mim, que não sou nada? dai-me o que preciso, deus, dai-me o que preciso, e que não sei o que seja, minha desolação é funda como um poço e eu não me engano diante de mim e das pessoas, vinde a mim na desgraça e a desgraça é hoje, e a desgraça é sempre, beijo teus pés e o pó dos teus pés, quero me dissolver em lágrimas, das profundezas chamo por vós, vinde em meu auxílio que eu não tenho pecados, das profundezas chamo por vós, e nada responde e meu desespero é seco como as areias do deserto e minha perplexidade me sufoca, humilha-me, deus, esse orgulho de viver me amordaça, eu não sou nada, das profundezas chamo por vós, das profundezas chamo por vós, das profundezas chamo por vós, das profundezas chamo por vós...





Clarice Lispector, Perto do Coração Selvagem

4 comentários:

  1. Meu querido,e a quem possa interessar, os braços do senhor são macios e sua vóz é doce. Queremos que Ele venha até nos, mas vamos até Ele? Imploramos por compaixão, mas nos compadecemos do nosso próximo? Sempre seremos bem vindos à sua presença, é só caminhar até Ele. Beijos no coração

    ResponderExcluir
  2. Oração é a composição de duas palavras, orar e ação.
    Sem que aja alguma ação do ser humano, nem que seja ao menos a permissão de mudança, ela jamais terá efeito algum!
    Não apenas ore, aja! Porque nem Deus pode mudar algo, sem que este intento primeiro seja permitido pelo livre arbitrio do ser humano!

    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Clarice Lispector é fantástica. O ritmo, as palavras usadas para o efeito desolação/desespero na Oração é perfeito.
    Mas uma coisa é preciso ser dita, literatura é literatura e foi exatamente o que fez Clarice nesse texto, ela transcendeu o mundo real e transcender pode ser inclusive uma crítica a esse mundo real. Isso significa sentir, pensar livremente é a transposição de ideias através de metáforas, usa-se fatos para falar de sensações...Mas isto Clebson sei que compreendes bem, vi nos teus posts.
    Quanto a mim, fico aqui com as minhas angustias e lamentações que tornam-se ação, inicialmente, quando colocadas no papel.. e assim vou construindo e desconstruindo o meu mundo.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lia! É um grande prazer tê-la aqui.


    Realmente, concordo com tudo que você disse. Clarice é um mergulho dentro de nós mesmos; ela possui um estilo que desnuda a existência humana em toda sua complexidade: colocando o real contra o irreal, a alegria contra a tristeza - a vida contra a morte. Por isso Clarice é tão intensa.

    Que outros escritores você gosta? O que achou do blogue? Alguma sugestão?

    Aguardo ansiosamente notícias suas!
    Venha me visitar sempre que puder :D


    Um grande abraço,
    C. M. L.

    ResponderExcluir